navegar pelo menu
junho 10, 2019 -

[RESENHA] Uma Mulher na Escuridão, de Charlie Donlea





Título: Uma Mulher na Escuridão (Some Choose Darkness) // Autor(a): Charlie Donlea // Editora: Faro // Páginas: 304 // Gênero: ficção, suspense e mistério
adicione ao skoob // compre aqui
SINOPSE: Ao limpar o escritório de seu pai, falecido há uma semana, a investigadora forense Rory encontra pistas e documentos ocultados da justiça que a fazem mergulhar num caso sem solução ocorrido 40 anos atrás. No verão de 1979, cinco mulheres de Chicago desapareceram. O predador, apelidado de Ladrão, não deixou nenhum corpo ou pista — até que a polícia recebeu um pacote enviado por uma mulher misteriosa chamada Angela Mitchell, cujas habilidades não-ortodoxas de investigação levaram à sua identidade. Mas antes que a polícia pudesse interrogá-la, Angela desapareceu. Agora, Rory descobre que o Ladrão está prestes ser posto em liberdade condicional pelo assassinato de Angela: o único crime pelo qual foi possível prendê-lo. Sendo um ex-cliente de seu pai, Rory reluta em representar o assassino, que continua afirmando não ser o assassino de Angela. Agora o acusado deseja que Rory faça o que seu pai prometeu: provar que Angela ainda está viva. Enquanto Rory começa a reconstruir os últimos dias de Angela, outro assassino emerge das sombras, replicando o mesmo modus operandi daqueles assassinatos. A cada descoberta, Rory se enreda mais no enigma de Angela Mitchell, e na mente atormentada do Ladrão.Traçar conexões entre passado e presente é a única maneira de colocar um ponto final naquele pesadelo, mas até Rory pode não estar preparada para a verdade...

Rory é uma perita forense que está afastada do emprego pra cuidar de si mesma e da sua saúde mental, já que seu trabalho pode ser bem desgastante. Mas quando encontra um pai que não consegue seguir em frente depois do assassinato de sua filha que ainda não teve uma solução nem pistas, ela aceita pegar o caso voltar a ativa pra desvendar esse mistério. Entretanto, seu pai tem um ataque cardíaco e morre, e ela tem que resolver questões em sua empresa de advocacia, e fica encarregada em um caso específico: a do Ladrão, um assassino que em 1979 ficou conhecido por matar várias mulheres.

O assassino, ou Ladrão, que conhecemos logo no início do livro, está pra ser liberto da prisão, e o pai de Rory estava tomando conta do caso, e agora Rory vai ter que lidar com isso enquanto resolve o mistério da garota assassinada.

"Nada pode te assustar, a menos que você deixe que a assuste."

O início é meio lento e me deixou um pouco perdida, porque aparece o ponto de vista da Rory, do Ladrão e da Angela, em diferentes épocas, mas logo me situei e fiquei presa na história. Angela é uma mulher que tem autismo e é totalmente incompreendida pelas pessoas à sua volta. Seu comportamento compulsivo-obsessivo faz com que ela fique obcecada com as vítimas do Ladrão, na época de 1979, tanto é que ela consegue fazer um dociê e criar uma ligação entre os homicídios das mulheres feitas pelo Ladrão.


Rory é uma pessoa bem peculiar, não gosta de apertar mãos, tem uma habilidade incrível de absorver informações e às vezes nem retorna a ligação do chefe dela, mas por ela ser boa no que faz, Ron não a despede. Ela é meticulosa com os casos que pega pra investigar, e estuda a vida inteira da pessoa pra chegar a uma conclusão. Bem parecida com Angela. Elas começam a ter uma incrível conexão que vai além disso, e tudo tem uma ligação no final das contas, e isso foi me surpreendendo durante a leitura. O autor conseguiu amarrar todas as pontas soltas que a gente fica se perguntando enquanto lê.

"Alguns escolhem a escuridão; outros são escolhidos por ela."

É o meu primeiro contato com o autor, que tem sido bem aclamado por basicamente todo mundo que eu conheço e que tenha lido um de seus livros. Eu achei incrível a construção de todos os personagens, que de início não parece ter nenhuma ligação, e logo em seguida vemos todas as peças do quebra-cabeça se encaixarem e tudo começa a fazer sentido. Apesar do início ter sido meio parado, o autor compensou com uma surpresa atrás da outra no restante do livro.

A edição da Faro tá simples e amei a capa, mas enquanto lia (e sou muito cuidadosa!), várias das últimas folhas se descolaram do livro. É meu primeiro contato com livro dessa editora, e não vi mais ninguém reclamando, então acho que foi um caso à parte.

Você pode ganhar Uma Mulher na Escuridão ou A Cinco Passos de Você participando do Top Comentarista de Junho!

A leitura é mais do que recomendada se você gosta de um suspense que te prende do início ao fim!

Você já leu o livro ou deu vontade de ler?

3 comentários:

  1. Esse autor realmente é bem elogiado , mas ainda não tive a chance de ler nada dele. Suspense não é o meu forte.
    Mas amo leituras que surpreendem, então vou ficar de olho nesse livro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ainda não tive oportunidade de ler nenhuma das obras do autor. Mas, tenho muita vontade. Prefiro mais os romances, mas, estou tentando sair da zona de conforto e esse com certeza seria um otimo livro para comecar. Ótima resenha!!!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Nossa lendo sua resenha fiquei com muito mais vontade de ler. Gosto de histórias assim que te prendem desde o início!! Resenha maravilhosa, patabpar!

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial