navegar pelo menu
março 19, 2019 -

[RESENHA PREMIADA] VOX, de Christina Dalcher




Título: VOX #1 // Autor(a): Christina Dalcher // Editora: Arqueiro // Páginas: 320 // Gênero: ficção, distopia
adicione ao skoob // compre aqui
SINOPSE: Uma distopia atual, próxima dos dias de hoje, sobre empoderamento e luta feminina.
O SILÊNCIO PODE SER ENSURDECEDOR #100PALAVRAS
O governo decreta que as mulheres só podem falar 100 palavras por dia. A Dra. Jean McClellan está em negação. Ela não acredita que isso esteja acontecendo de verdade.
Esse é só o começo...
Em pouco tempo, as mulheres também são impedidas de trabalhar e os professores não ensinam mais as meninas a ler e escrever. Antes, cada pessoa falava em média 16 mil palavras por dia, mas agora as mulheres só têm 100 palavras para se fazer ouvir.
...mas não é o fim.
Lutando por si mesma, sua filha e todas as mulheres silenciadas, Jean vai reivindicar sua voz.

Em VOX temos um mundo muito perturbador e muito próximo ao nosso, em que as mulheres só podem falar 100 palavras por dia. Um contador preso ao braço das mulheres feito algemas as pune caso falem mais do que isso por dia. Essa situação não se aplica aos homens. Eles não têm que se preocupar com a quantidade de palavras ditas por dia.

"Em telecomunicações, VOX (acrônimo para o inglês: Voice Operated Switch ou Voice Operated eXchange) é um interruptor que opera quando é detectado som acima de um certo nivel." – Wikipedia


Logo no início do livro, conhecemos a dra. Jean e sua família. Vemos situações de seu cotidiano nesse mundo perturbador e absurdo que vivem, assim como vemos o passado e como todo esse silenciamento das mulheres aconteceu. Sua amiga feminista da faculdade, Jackie, previu que isso aconteceria, ela escreveu vários livros sobre o assunto. Jean nunca deu muito ouvido a ela, achava um exagero, coisa de mulher histérica. Mas quando um presidente não muito preparado para o cargo tomou o poder, as coisas começaram a mudar.

Vemos o desespero dessa situação quando Sonia, sua filha, tem pesadelo durante a noite e começa a gastar suas palavras, e Jean e Patrick, o marido, correm para o quarto pra acalmá-la e impedir que use as palavras do dia e receber choque por isso. Porque se você ultrapassar as 100 palavras você recebe choque através do contador no braço. Vemos como Jean se sente completamente inútil, pois ela só tem mais uma palavra no dia, e ela não pode acalmar a filha e nem os filhos que estão assustados com toda situação.

"As atrizes têm uma autorização especial quando estão trabalhando. Suas falas, claro, são escritas por homem."

Mas quando o irmão do presidente sofre um acidente que traz sequelas que afetam sua fala, a dra. Jean é procurada pra voltar a trabalhar (e poder falar livremente), já que ela é a principal cientista na área que pode ajudá-lo.


E é muito difícil pra Jean não odiar os homens de sua vida, seu marido e filhos. Afinal, não foram eles que criaram a situação que ela está, e isso é traduzido claramente no nosso mundo, porque por mais que os homens ao nosso redor não estão contribuindo diretamente com nossa opressão, será que estão tentando impedir? Muito pelo contrário, eles estão tão a vontade e acostumados com isso, que raramente se importam com o que temos que enfrentar todo santo dia. E é doloroso ler a cena de quando ela tem a permissão de falar e pode reclamar de toda a situação, e seu próprio marido diz que era melhor quando ela não podia falar.

Fiquei super ansiosa pra ler esse livro, porque a premissa é muito interessante e atual, mas algumas coisas me incomodaram durante a leitura, faltou aprofundar melhor os personagens. Por exemplo, quando uma pessoa do passado de Jean reaparece na vida dela, pareceu meio forçado essa aproximação deles. Mas aquela empolgação passou na metade do livro.


Apesar disso, é história muito importante, ótimo pra quem leu O Conto da Aia (resenha aqui), onde vemos o fundamentalismo de extrema direita reinar. Um livro que me tocou profundamente, que serve pra nos "acordar" e não nos deixarmos ser silenciada. Ele mostra o tempo todo como Jean pensa que poderia ter evitado tudo se tivesse levado a amiga que ia nos protestos e votava consciente antes, e que deve ser lido não apenas por mulheres, mas também os homens. É muito fácil e cômodo estar na posição dos homens, onde em as situações como as desse livro, não são afetados. Demanda força e coragem pra ser agentes de mudança, e espero que esse livro inspire as pessoas a terem essa coragem de não calar e não se deixar calar.


E aí, já leram ou ficaram com vontade de ler? Então aqui está a sua chance de ler esse livro!

INFORMAÇÕES:
- Para participar, é preciso preencher o formulário e seguir as regras obrigatórias, que são: curtir nossa página no Facebook & comentar nessa resenha! As outras opções são opcionais, você pode escolher fazer apenas algumas ou todas, mas lembre-se que as opcionais são as que dão mais pontos, ou seja, mais chance de ganhar!
- O blog Virando Amor será responsável pelo envio do livro, mas não nos responsabilizamos por extravios do correio.
- Só serão válidos comentários que mostrem que você realmente leu a resenha. "Gostei", "adorei" e coisas do gêneros serão desclassificados.
- O sorteio se inicia no dia 20/março e termina no dia 30/abril, e o resultado sai na mesma semana, nesse post e em nossas redes sociais!


Que a sorte esteja sempre a seu favor!

35 comentários:

  1. Eu sempre quis ler o livro VOX. Deve ser totalmente horrível não poder falar nada além de 100 palavras no dia, fora o fato de que, depois que a doutora Jean conseguiu a liberdade de falar livremente, ver outras mulheres presas naquelas 100 palavras, provavelmente, era pior ainda. E eu concordo bastante no fato de ser um livro importante não só para homens mas ratamb para mulheres, porque dá pra ver o privilégio deles e como nos tratam diferentes apenas pela diferença de gênero (e teriam, caso isso viesse a se tornar uma realidade). Adorei a resenha do livro!

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre quis ler o livro VOX. Deve ser totalmente horrível não poder falar nada além de 100 palavras no dia, fora o fato de que, depois que a doutora Jean conseguiu a liberdade de falar livremente, ver outras mulheres presas naquelas 100 palavras, provavelmente, era pior ainda. E eu concordo bastante no fato de ser um livro importante não só para homens mas ratamb para mulheres, porque dá pra ver o privilégio deles e como nos tratam diferentes apenas pela diferença de gênero (e como eles estariam isentos da "prisão das 100 palavras" caso isso viesse a tornar-se uma realidade). Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  3. Gente! Estou assustada e encantada com o livro ao mesmo tempo. Sensacional essa premissa. De fato muito atual, apesar de parecer absurdo. Fiquei triste eu perceber como o próprio marido de Jean não se importava com ela ("e seu próprio marido diz que era melhor quando ela não podia falar.") Que horrível isso! Mas vemos como que com um mal governo todo o povo perece, pois com esse castigo, não são só as mulheres prejudicadas. Quero ler esse livro, preciso ganhar o sorteio! haha
    Parabéns pela resenha!
    Beijos
    Tamara
    tamaravilhosamente.com

    ResponderExcluir
  4. Após ler essa resenha maravilhosa, me empolguei ainda mais em ler esse livro que já constava na minha lista de leitura! Obrigada pela dica! Bjs, Cris Galaxe

    ResponderExcluir
  5. Eu ainda não li o livro mas esta na minha lista. Nossa... Deve ser horrivel falar somente 100 palavras ao dia. Eu amei a sua resenha. bjs

    ResponderExcluir
  6. Nunca tinha ouvido falar do livro e fiquei empolgado com a ideia, embora sua resenha tenha me dado a impressão de que é uma ótima ideia não muito bem trabalhada. Ainda assim estou curioso. Assisti duas temporadas de O conto de Aia, mas ainda não li o livro. A série é uma das coisas mais chocantes que já vi e minha esposa ficou especialmente afetada por ela. "Blessed be..."
    Abraço

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Nunca ouvi falar desse livro, conheci por causa do blog então muito obrigada estou louca para ler, adoro esses tipos de livro. Mas com a sua resenha tive a impressão de que não muito trabalhado, que a ideia do "conto da aia" é bem melhor.

    ResponderExcluir
  9. Amei a resenha!
    Estou com esse livro aqui para ler, mas estou adiando por achar que será uma leitura difícil, desconfortável...
    Vi muitos comentários em relação a essa falta de aprofundamento, e isso é algo que me incomoda na leitura. Gosto de profundidade.
    O conto da aia é outra leitura que estou adiando.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Amei a resenha! Ja tinha ouvido falar do livro e fiquei bem interessada! Sua resenha comentou pontos que eu nao tinha conhecimento, o que me instigou mais a querer ler o livro.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  11. Nunca tinha lido nada sobre esse livro, essa é a primeira resenha que leio e já quero conhecer o livro na íntegra, adorei a resenha e já esta na minha lista de desejado!!
    Só falar 100 palavras por dia, eu ia levar muito choque porque sou muito tagarela!!
    Participando!!
    lucia_esantos@hotmail.com

    ResponderExcluir
  12. Primeira resenha que leio do livro e estou aqui em cólicas para ler o mais rápido possível. Li O Conto da Aia e não me surpreendi nada ao ver que Vox segue no mesmo caminho. Porque será que muitos querem oprimir sempre as mulheres? Eu mesmo respondo: porque somos mais fortes e responsáveis por gerar vidas. Quero muito.
    suquinha@gmail.com

    ResponderExcluir
  13. Tenho interesse no livro desde que recebi um marcador dele e achei a capa bem interessante, depois dessa resenha a vontade de ler foi multiplicada por 1000. É muito triste e importante ao mesmo tempo perceber como o patriarcado é cruel. E mais triste ainda é perceber que, se mulheres não tivessem lutado e morrido ao nosso favor a um tempo atrás, nosso destino poderia ser parecido com o do universo do livro :(

    rhaissasaraalmeida@gmail.com

    ResponderExcluir
  14. Isa!
    Achei o livro bem parecido com nossa realidade atual em relação a política, temos de delegar a outros que nem sabemos quem são, ou quais seus pensamentos para governar nosso país e temos de esperar os resultados pelas nossas escolhas.
    Deve mesmo ser um livro angustiante e até certo ponto interessante.
    Do jeito que gosto de falar, cem palavras por dia me deixariam maluca...kkkkkk

    Participo e sairá divulgação no blog.
    Rudynalva Correia Soares
    rudynalva@yahoo.com.br
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  15. É assustador e dá agonia pensar nas coisas que acontecem no livro. Tambem faz pensar que muitas vezes na nossa realidade somos silenciadas. Com certeza vou querer ler!

    ResponderExcluir
  16. Já tinha visto o livro mas nunca tinha parado para ler resenha dele, achei bem interessante e meio perturbador né, fiquei curioso pra saber como é o desenrolar da história, já está na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  17. Fiquei desesperado para ler assim que descobri o livro. Desde o sucesso de o conto da aia e o atual governo do nosso país, comecei a me aprofundar sobre esses assuntos tão atacado e distorcido pela sociedade, como o feminismo. Amei a resenha, não teria outras palavras que me dessem mais vontade de conhecer a obra do que as suas.

    ResponderExcluir
  18. Achei a sua resenha muito completa e após le-la estou louca para ter esse livro...apesar de ser uma ficção o tema é muito atual né?
    Bjosss
    Suellen Linhares
    su.linhares@gmail.com

    ResponderExcluir
  19. Linda resenha , muito bom, quero muito ler esse livro,deve ser lindo,aq aque tipo de livro que prende a gente
    lucianadasilva51266@gmail.com

    ResponderExcluir
  20. Otima resenha! Quero ler Vox desde seu lançamento, li conto da aia e vejo a serie adaptada do livro tambem,e quando vi a sinopse de Vox foi a primeira coisa que veio a mente. A importância da temática desses dois livros.
    Muito ansiosa!

    ResponderExcluir
  21. Enquanto as mulheres não falarem, os homens vão continuar a oprimi-las, seja física ou psicologicamente...

    ResponderExcluir
  22. Pior que quando vc descreveu a cena do marido dizendo que era melhor quando a Jean não podia falar, dá pra visualizar isso acontecendo hoje. Por isso é tão difícil acabar com o machismo, é cômodo p/ os homens, eles sempre se beneficiam.

    ResponderExcluir
  23. Estou doida pra ler esse livro, trama assustadora, pra mim seria impossível só poder falar 100 palavras por dia, essa sua resenha me deixou ainda mais curiosa em conferi tudo que foi dito aqui.

    ResponderExcluir
  24. Faz um tempo que desejo ler este livro. Pela premissa consigo notar que é um tema interessante para ser tratado. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  25. Faz um tempo que desejo ler este livro. Pela premissa consigo notar que é um tema interessante para ser tratado. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  26. Nossa, parece muito chocante. O conto da aia já está na minha lista para abril. Para mim, viver nesse 'mundo' e só poder falar 100 palavras por dia, seria algo impossível. Tua resenha me despertou maior interesse ainda em ler o livro.

    ResponderExcluir
  27. Adoro distopias e como elas nos fazem refletir o mundo em que vivemos e para onde o futuro pode estar apontando. A premissa de Vox é maravilhosa e sua resenha ficou ótima. Já está na minha lista de livros para ler em breve.

    ResponderExcluir
  28. Ainda não li esse livro e gostaria muito de ler. A partir da resenha, acho que seria interessante a gente se questionar: de onde vem um machismo tão grande? Como que um homem com tal ideologia conseguiu chegar na presidência? Por que as mulheres são sempre o alvo? Será que um dia a questão das mulheres serem "menores" e submissas aos homens, muitas vezes tendo que se curvar, desaparecerá, será superada?... E assim por diante.
    Outra coisa que fica, é que a mulher só é útil quando há interesse próprio. Assim, é considerada e feita como um objeto.

    ResponderExcluir
  29. Ainda não li esse livro e gostaria muito de ler. A partir da resenha, acho que seria interessante a gente se questionar: de onde vem um machismo tão grande? Como que um homem com tal ideologia conseguiu chegar na presidência? Por que as mulheres são sempre o alvo? Será que um dia a questão das mulheres serem "menores" e submissas aos homens, muitas vezes tendo que se curvar, desaparecerá, será superada?... E assim por diante.
    Outra coisa que fica, é que a mulher só é útil quando há interesse próprio. Assim, é considerada e feita como um objeto.

    ResponderExcluir
  30. Esse livro é muito profundo, não tem como não lembrar de The Handmaid’s Tale, já que a mulher é censurada e violada de vários formas! Mesmo se eu não ganhar esse sorteio, pretendo comprar, deve ser maravilhosooooo!

    ResponderExcluir
  31. Quando eu ouvi falar sobre Vox a primeira vez eu fiquei completamente louca pra ler esse livro, ele aborta tantos assuntos importantes ainda mais nessa época que vivemos. Eu fico pensando como deve ser difícil cuidar de uma criança que está aprendendo a falar e limitar ela com apenas 100 palavras e praticamente impossível. Acho essencial livros que abordam assuntos importantes e ainda há mulheres que dizem que não precisa do feminismo

    ResponderExcluir
  32. Ouvi falar sobre esse livro em uma maratona literária que uma booktuber que gosto muito fez. Desde aquele momento eu achei essa história fascinante e aterrorizadora, imagina ter um limite de 100 palavras para falar por dia? Realmente não dá. Esse livro é muito necessário atualmente. Ótima resenha ♥

    ResponderExcluir
  33. Soube da existência desse livro atráves de uma booktuber, e assim como citado "O Conto da Aia", ainda não li. Pretendo ler os dois ainda esse ano. Eu achei a história bem interessante e importante, essencial para o momento em que vivemos. Nem me imagino ter um limite de palavras por dia, imagina como seria horrível. Ansiosa pra ler <3. Amei a resenha ♥

    ResponderExcluir
  34. Eu li esse livro a bem pouco tempo e ainda sinto uma revolta impressionante, não só como mulher lógico mas como um ser pensante. Limitar mulheres a 100 palavras por dia já é inaceitável, ainda mais quando essa regra atinge crianças e bebes...
    Uma das partes que mais me chocou foi do filho de Jean, um mero adolescente ter silenciado a mãe, dificil mesmo continua amando os homens da sua vida, com atitudes tão repressoras e machistas. O livro foi muito bem escrito e montado, embora tu tenha sentido falta de aprofundamento dos personagens, achei bem entrelaçada a trama e os fatos foram bem convincentes como se realmente existisse isso em algum lugar, mas confesso que o final não foi a altura de toda narrativa.
    Não li o Conto de aia, mas já ganhei num sorteio e assim que chegar será minha leitura. foi uma baita escolha fazer a resenha premiada desse livro tão revoltante e polemico. Tambem concordo que faz com que abramos os olhos, mas no livro mostrou que mesmo com os olhos abertos e prontas para a luta, eles conseguiram "nos silenciar". Revoltante.

    ResponderExcluir
  35. Nossa, que situação as mulheres passam em Vox, hein?! A cena do pesadelo que envolve a filha da Jean deve ser bastante desesperadora. Muito difícil...
    Assim como a Jean eu também odiaria os homens - principalmente os que conviviam diariamente com ela e sua filha -, afinal eles não fizeram nada para mudar essa situação sendo que eles tinham o direito de falar livremente... sacanagem isso, viu?!

    Enfiam, amei a resenha, vou aproveitar e participar do sorteio também.
    Email: elidian20@hotmail.com

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial