[RESENHA] Um Poema de Guerra, de Dan Folter

novembro 13, 2018

Sinopse:
Tudo que Gustavo desejava era um emprego, mas não de soldado. Júlia, por outro lado, ansiava encontrar os pais biológicos, não envolver-se na revolução. Quis o destino entrelaçar suas vidas para o bem ou para o mal. Poderia um amor improvável e juvenil sobrepujar um conflito armado? Quem ganha e quem perde com a divisão do país? Na guerra não há vencedores, somente vencidos.









Este foi meu primeiro contato com Dan Folter e preciso dizer: estou impressionado! Nunca tinha lido uma distopia que se passasse em um cenário brasileiro e, por ser paulistano, a cada página do livro eu mergulhava em lugares e pontos turísticos já visitados antes, porém visto com outros olhos a medida que o enredo iria se intensificando.

Um poema de Guerra, apesar de ser fictício, nos faz refletir sobre o cenário político atual e em como o governo, com maestria, consegue manipular toda uma população sobre seus próprios ideais.
O leitor é apresentado a Gustavo, um estudante de jornalismo que mora no Brás, em São Paulo, e em suas dificuldades corriqueiras de conseguir trabalho para pagar os estudos, com a ajuda de seu amigo Carlos, eles fazem Freelances para uma revista local. De contrapartida, somos apresentados a Júlia que mora em Santa Catarina, porém está prestes a se mudar para São Paulo com o intuito de conseguir oportunidades melhores de emprego e estudos, com a missão secreta de encontrar seus pais biológicos.



No entanto eles se vêem em uma guerra iminente, fora criado uma organização chamada MMDCA no intuito de separar o Brasil, tornando os Estados da região Sul e São Paulo, um país independente do Brasil, para se livrarem da corrupção existente no mesmo.

Quando Júlia chega a São Paulo acaba morando no Brás, e arranjando emprego em uma loja de roupas de um Shopping, vinda da região Sul do país, ela acaba entrando para o MMDCA como uma rebelde visando a separação, até que seu destino é entrelaçado com o de Gustavo, visto que eles são vizinhos e acabaram se encontrando ao acaso e se aproximando quando o apartamento dela é assaltado e ele oferece ajuda e abrigo.

Sem saber dos planos de Júlia, Gustavo começa a se apaixonar pela menina e cada dia que passa se aproximam. Júlia acaba cedendo e correspondendo ao sentimento, só que o que eles não esperavam é que, como Gustavo está desempregado e acaba tendo que trancar a faculdade de Jornalismo, ele é intimidado a comparecer na Guarda Nacional para servir a pátria durante a guerra.
Um romance que nasceu do nada entre dois jovens apaixonados acaba tendo complicações, agora que se vêem em lados opostos da guerra e os segredos escondidos de Júlia referente ao passado e presente. Será que o amor é capaz de unir dois jovens em situações opostas? Será que o Brasil será mesmo dividido por uma organização secreta?

Um poema de Guerra é marcado por várias cicatrizes deixadas ao longo da narrativa, não só dos personagens, mas para os leitores, e se faz entendido como a política pode ser traiçoeira e em como o governo além de manipulador, pode ser manipulado. Uma história que exprime confiança e as consequências de tê-la, um Brasil distópico com fragmentos de situações não muito diferente das que é mostrada atualmente.

A cada parte do livro, tem um poema que intensifica ainda mais as ideias mostradas na narrativa e toca a alma de quem o lê.



Dan Folter está de parabéns por essa história e todos deveriam ler!

Será que somos livres para fazer escolhas, ou só somos manipulados a escolher uma das opções oferecidas por outrem?
Fica a reflexão...

4 comentários:

  1. Olá pessoal. Obrigado pela oportunidade e fico muito feliz em saber que a leitura foi satisfatória!
    Seguimos na luta.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Oi Murilo!!
    Aahe u tô mto curiosa pra conhecer esse livro, sou fã de poesias, com toda ctz esse livro não pode faltas na minha estante.
    A edição está linda demais, pelos comentários, o autora agradou mtos leitores, espero ter oportunidade de conhecer em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, já estou interessada!
    Achei muito legal mesclar distopia e romance, e o tema abordado é muito relevante.
    Amo poemas, então é maravilhoso encontrar em meio a história.
    Dan parece ter criado uma história magnífica!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu vi a entrevista que o blog fez com o autor ele aparenta ser bem simpático e Esse livro me chamou atenção porque a história me lembrou um pouquinho A trilogia Legend da Marie lu

    ResponderExcluir