[RESENHA] Céu Sem Estrelas, de Iris Figueiredo

agosto 20, 2018

Título: Céu Sem Estrelas
Autor(a): Iris Figueiredo
Editora: Seguinte // livro recebido em parceria com a editora
Páginas: 360
Gênero: ficção, jovem adulto
adicione ao skoob // compre aqui

SINOPSE:
Um romance sensível e envolvente sobre autoestima, família e saúde mental.
Cecília acabou de completar dezoito anos, mas sua vida está longe de entrar nos trilhos. Depois de perder seu primeiro emprego e de ter uma briga terrível com a mãe, a garota decide passar uns tempos na casa da melhor amiga, Iasmin. Lá, se aproxima de Bernardo, o irmão mais velho de Iasmin, e logo os dois começam um relacionamento.
Apesar de estar encantado por Cecília, Bernardo esconde seus próprios traumas e ressentimentos, e terá de descobrir se finalmente está pronto para se comprometer. Cecília, por sua vez, precisará lidar com uma série de inseguranças em relação ao corpo — e com a instabilidade de sua própria mente.

Cecília acaba de completar a maioridade, e bem no dia do seu aniversário é despedida de seu trabalho. Ela esconde isso de amigos e de sua mãe, por não querer demonstrar mais um fracasso de sua parte. Cecília tem baixa autoestima, tem que lidar com piadas gordofóbicas por parte de desconhecidos e familiares; além disso, mora com a mãe que está mais preocupada em perdoar o padrasto de Cecília, Paulo, que a traiu, do que com a própria filha. Mas quando ela descobre que Cecília foi despedida e mentiu sobre isso, foi a gota d'água. Cecília está acostumada a ser mandada pra casa da avó quando tem essas brigas com sua mãe, mas dessa vez, ela pede pra ficar morando por uns tempos na casa de sua melhor amiga, Iasmin.



Durante sua estadia na casa de Iasmin, Cecília conhece melhor o irmão de sua amiga, Bernardo, por quem ela teve uma quedinha desde a infância. Eles começam a se relacionar escondido, porque Cecília não sabe como Iasmin, que tem ciúmes do irmão, vai reagir.

Cecília não é um livro aberto, prefere guardar seus problemas para si mesma. Ela é o oposto de Bernardo, que tem facilidade de conhecer as pessoas, e é nessa diferença que eles encontram algo em comum, pois apesar de Bernardo parecer ter uma vida ótima e perfeita, ele anda meio perdido em relação a seu futuro. A construção do relacionamento dos dois foi muito linda e feita de forma leve.



Essa história é muito importante, por abordar de forma sensível sobre saúde mental, aceitação do próprio corpo e as formas diferentes de como lidamos com a dor. A Iris escreve com uma delicadeza, e é por isso que ela é uma das minhas autoras favoritas, porque tudo que ela escreve é genuíno e qualquer pessoa que passa por algum problema irá sentir conforto em suas palavras, e um quote do livro mostra isso (eu fiquei impactada por esse quote):

"– Não existe um céu sem estrelas, Cecília. Mesmo quando estão encobertas pelas nuvens, ainda estão lá. A gente só não consegue enxergar." 



A história é contada ora pelo ponto de vista de Cecília, ora pelo ponto de vista de Bernardo. E é incrível que, mesmo que Cecília seja uma pessoa "misteriosa" para aqueles à sua volta, a autora conseguiu mostrar muito bem a dor da personagem, nos faz sentir empatia genuína por aquilo que ela está passando, com seus medos e inseguranças, e ela foi como uma amiga pra mim. Bernardo é uma pessoa maravilhosa, sempre disposto a ajudar Cecília, tentando entender aquilo que ela tá passando. Por mais Bernardos no mundo. 🎔



Esse é um livro que eu precisava no momento que eu precisava, e entrou pra minha lista de favoritos. Eu gostei muito que a autora deu um final real, que os problemas não são resolvidos como um passe de mágica; é preciso levar um dia de cada vez, e como a autora mesmo disse no final, "há muitas estrelas no céu, não deixe que as nuvens te façam se esquecer disso". Recomendo muito, e espero reler em breve!


QUOTES:

"Tinha perdido mais uma vez a batalha que sempre travava contra minha cabeça e minhas ideias loucas."

“Quando não vemos estrelas no céu, é preciso buscar a luz ao nosso redor.”

"– É tão injusto...
 – A vida inteira é."

8 comentários:

  1. Nossa, preciso desse livro com urgência.
    Já li muitos comentários positivos sobre, mas é a 1° vez que leio uma resenha e estou encantada.
    Já sinto um carinho imenso e uma identificação por Cecilia sem nem conhecê-la.
    NECESSITO DESSE LIVRO!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Já li váaarios comentários sobre esse livro e cada um me surpreende mais. Não sou muito de ler livros assim, mas fiquei bem emocionada com certas partes da resenha e com as quotes.
    Eu penso ser um livro que todos deveriam ler para que fiquem sabendo que sempre tem alguém do nosso lado e essa pessoa pode ser quem menos imaginamos!!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha, Carol! Amo esses livros em que certas partes personagem narra, e em outras partes um outro (principalmente quando são um casal, hihi). Acho que é meu jeito favorito de decorrer uma história. O livro parece muuuito interessante, espero um dia poder ler.

    Beijos linda 😍

    ResponderExcluir
  4. Oi Carol!
    Resenha linda! Amei!
    Li ainda bem, só resenhas positivas sobre esse livro, o que só me fez ficar ainda mais interessada na leitura, espero então, ler me breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oi Carol Oliver parece ser maravilhoso eu me lembro que na época de lançamento dele todos os povos falavam muito bem mas eu não tive uma experiência muito boa com um dos livros da Isis Figueiredo Então vou ver se leio esse livro ou não

    ResponderExcluir
  6. Carol!
    Gosto muito quando a narrativa é feita pelas duas partes, porque assim, podemos ter a visão e os sentimentos dos dois lados.
    Um romance que aborda tema importantes como a questão da aceitação do seu próprio corpo, depressão, ataques de pânico, suicídio e automutilação, realmente é bem diferenciado e sai da mesmice do plot comum desse tipo de livro, bem interessante.
    Desejo uma ótima semana!
    “Os fracos nunca podem perdoar.” (Mahatma Gandhi)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA AGOSTO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir