[RESENHA] A SUTIL ARTE DE LIGAR O F*DA-SE, de Mark Manson

abril 03, 2018


Sinopse:
Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço.
Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva - sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo. É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se.
Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão.
Para os céticos e os descrentes, mas também para os amantes do gênero, enfim uma abordagem franca e inteligente que vai ajudar você a descobrir o que é realmente importante na sua vida, e f*da-se o resto. Livre-se agora da felicidade maquiada e superficial e abrace esta arte verdadeiramente transformadora.

Antes de mais nada é preciso entender que, para ler um livro desses, você precisa estar ciente de que entrará num conceito muito diferente dos livros de autoajuda que existem por aí. Este livro irá atacar todos os valores que você tem, a forma como você enxerga o mundo e te desafiar a entender que você está errado. A questão é: estão preparados para um livro assim?

Mark Manson nos traz uma forma bem contemporânea que faz o leitor bater de frente com sua perspectiva de vida. Pode ser alguém que busca no livro ajuda para uma decepção amorosa, um conflito familiar ou mágoas com pessoas próximas, e todas elas terá a mesma forma de se lidar: assumir as responsabilidades por tudo que acontece na sua vida mesmo não sendo culpa sua, acabar com o vitimismo que sente e enfrentar os problemas que aparecem em sua vida.



O autor também traz super herói que ninguém quer ter em sua vida como o Panda da desilusão, o faz descascar a cebola da autoconsciência, entender um pouco sobre a tirania do excepcionalismo e a tirar você do transe de seu círculo infernal vicioso, dentre outros assuntos que dão subtítulos aos capítulos apresentados no decorrer da história.

E tudo isso se faz bastante real quando vemos como a vida dele mudou, com exemplos reais seu e de seus amigos e familiares, depois que ele colocou em prática tudo que tem ensinado no livro. É nítida a evolução de alguém que não estava nem aí para nada e não conseguia parar quieto num emprego até se tornar um escritor de uma obra que pode fazer milhares de pessoas a mudarem suas vidas onde ele não se baseia em motivações inverossímeis para te fazer se sentir melhor, porém com um tapa na cara de realidade para acordar para o que realmente importa em sua vida.

Mas vocês estão realmente preparados para se verem falhar, errar e se responsabilizar por tudo que acontece em suas vidas a fim de conseguirem organizá-las da melhor forma e obter o sucesso pessoal que tanto desejam?

Fica aí a reflexão.

16 comentários:

  1. Não sei porque, não consigo gostar de livros desse gênero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não curto muito livros desse gênero, porém o título me chamou muita atenção e queria ver sobre o que falava. e, inexplicavelmente, não achei que foi um livro de autoajuda igual aos outros que li.
      Bjs

      Excluir
  2. Não, não estou preparada para esse livro.
    É preciso coragem para se despir, se perdoar e aceitar as falhas e os defeitos; acredito que seja um processo doloroso, mas lindo quando vemos que estamos no caminho certo.
    Não tenho muito interesse em autoajuda, mas esse livro parece essencial... apesar de não estar preparada.
    Que resenha, viu! 👏👏👏

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não estava quando li, acho que ninguém nunca está preparado para tirar sua armadura e se ver exatamente como é: uma pessoa normal que também é capaz de falhar e errar. O livro deixa claro sobre o processo ser doloroso e te deixar em conflito com aquilo tudo que você viveu versus aquilo que você talvez precise mudar, mas uma longa jornada nunca vem fácil, é preciso superar os desafios e encarar quem você é de verdade.
      Que bom que gostou da resenha, fico feliz :)
      Um beijo

      Excluir
  3. Olá Murilo!
    Ando enfrentando reflexões na minha vida como esse título do livro e tenho me dado bem, ler esse livro por hora seria excelente pra mim, eu já tinha lido alguma coisa sobre ele e cada vez que leio opiniões diferentes sobre ele tenho mais vontade ainda de conhecer, espero que seja em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Aline,
      Esse tipo de reflexão em nossas vidas é um ponto importante a serem questionados, e mais ainda quando queremos potencializar nossos problemas para melhorá-los. Espero que consiga ler ao livro em breve,
      bjs

      Excluir
  4. Eu estou lendo esse livro no momento e estou adorando. Ele faz a gente ver as coisas de uma nova maneira e assumir as nossas responsabilidades. Quando comecei a ler, não concordava com algumas coisas que ele disse no início, depois comecei a entender melhor o que ele realmente queria dizer.
    Beijos.

    sonhosdegarota.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu comecei a ler também fiquei confuso com alguns pontos abordados pelo autor, até que ele foi explicando e com o tempo tudo fez um certo sentido aqui na minha cabeça.
      O que está achando do livro?
      bjs

      Excluir
  5. Murilo!
    Todo livro que traz algum tipo de ensinamento e melhoria pessoal, é um aprendizado imperdível de leitura.
    O mais importante é sabermos mesmo se estamos ou não preparados para ler a ideia que o livro traz e implementá-las em nossas vidas?!...
    Desejo um mês abençoado!
    “Ando no traçado do tempo a procura de mim mesmo até hoje não sei quem sou, mas sou um caminhante e não um conformista.” (Augusto Cury)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA ABRIL – ANIVERSÁRIO DO BLOG: 5 livros + vários kits, 7 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  6. Eu achei que esse livro fosse maior, acredita? Mas achei muito interessante a abordagem, estou muito curiosa pra mudar os meus conceitos ahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também, quando fui ver ele já tinha acabado, mas adorei a abordagem do livro também. Muito diferente das perspectiva de livros de auto ajuda que eu já li

      Excluir
  7. Li apenas um livro de autoajuda sobre introversão e gostei. Nunca senti vontade de ler esse porque não sabia sobre o que era, mas com sua resenha me interessei bastante pelo conteúdo! Olhando por cima aparenta ser um livro que estou precisando nesse exato momento para certas decisões. Ótima resenha!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, quando eu pensei em adquirir o livro foi mais por curiosidade, só quando comecei a ler ele que percebi o quanto estava precisando mudar a perspectiva dos meus atos e valores que eu tenho guardado comigo.
      Fico feliz que tenha gostado da resenha e espero que possa ler o livro para te ajudar a clarear a mente para tomar certas decisões, tenho certeza que ele irá ajudá-la.
      Beijos

      Excluir
  8. Oi Murilo.
    Confesso que não sou fã de livros de auto ajuda, e por mais que dizem que esse é diferente também não me convence. O único ponto auto do livro para mim é que ele mantém um pouco de humor, mas como acredito que cada um lida com a vida de uma forma, seria só uma leitura para passar o tempo mesmo! Sobre ligar o fod*-se, sem dúvidas as vezes é necessário, rs.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Quando vi esse livro o titulo dele foi uma das primeiras coisas que me chamou atenção, gostei muito de esse livro ser de auto ajuda, mas sair daquele padrão de livro de auto ajuda, o que para mim sempre me desperta curiosidade, esse não parece ser um daqueles livros que sempre concordamos com tudo, mas sim aquele que nos faz pensar em nossas atitudes !!

    ResponderExcluir
  10. Pra dizer a verdade eu não lia livros de autoajuda, e o que realmente me chamou a atenção foi a capa, bom na hora que eu vi eu me lembrei da minha amiga falando que nos momentos difícies liga o "botão do f*da-se" e segue a vida.
    Então eu li, e nossa... foi super transformador, esse livro te faz pensar nos atos e as decisões que fazemos. Ele mudou meu olhar de ver por algo, eu me surpreendi e não achava que seria tão bom.
    Sua resenha foi super explicativa e demonstrou bastante o que sentimos quando lemos esse livro,obrigada.
    Bjss

    ResponderExcluir