[RESENHA] Vulgo Grace, de Margaret Atwood

novembro 27, 2017

Título: Vulgo Grace (Alias Grace)
Autor(a): Margaret Atwood
Editora: Rocco // livro cedido em parceira com a editora
Páginas: 496
Gênero: ficção, romance
adicione ao skoob // compre aqui

Sinopse:
Depois de O conto da aia, que deu origem à prestigiada série The handmaid’s tale e alcançou o status de bestseller mais de 30 anos após a publicação original, outro romance de Margaret Atwood vai ganhar as telas, desta vez pela Netflix, e volta às prateleiras com nova capa pela Rocco. Inspirado num caso real, Vulgo Grace conta a trajetória de Grace Marks, uma criada condenada à prisão perpétua por ter ajudado a assassinar o patrão e a governanta da casa onde trabalhava, na Toronto do século XIX. Com uma narrativa repleta de sutilezas que revelam um pouco da personalidade e do passado da personagem, estimulando o leitor a formar sua própria opinião sobre ela, Atwood guarda as respostas definitivas para o fim. Afinal, o que teria levado Grace Marks a cometer o crime? Ou será que ela estaria sendo vitima de uma injustiça?

Vulgo Grace é um livro baseada na história real de Grace Marks, que em 1843 foi acusada de matar seu patrão, Thomas Kinnear, e sua governante e amante, Nancy Montgomery. O crime foi supostamente cometido por ela e seu amante James McDermott, e a mídia na época a acusava ferozmente, mesmo depois do enforcamento de seu cúmplice. Desde então ela ficou encarcerada, passando por penitenciária e manicômio.



Já li e resenhei o outro livro da autora, O Conto da Aia (resenha aqui), e apesar de ter amado O Conto da Aia, pois sua mensagem é muito mais impactante, gostei muito mais da escrita da autora aqui. Vulgo Grace é detalhado assim como O Conto, mas nesse a autora conseguiu ser bem mais direta na história.

O livro é contado pela perspectiva de Grace, mas também pelo psicólogo que vai visitá-la a fim de conhecer a mulher por trás do crime hediondo utilizando os métodos da psicologia da época, sem muito sucesso, pois Grace só deixa transparecer aquilo que quer, já que aprendeu a não confiar em ninguém, depois de tudo que passou com tão pouca idade, aos dezesseis anos.



Há troca de cartas por parte do dr. Jordan, psicólogo que acompanha a Grace, com outros médicos de lugares por quais Grace já passou, e a impressão deles é que Grace é uma maníaca e que todo cuidado é pouco perto dela. Enquanto isso, outras pessoas, como clérigos, defendam ela e fazem petição por sua liberdade. Então temos sempre essa dúvida: será que Grace é uma pessoa má de verdade ou só uma garota ingênua que foi obrigada a fazer coisas terríveis?



Mary Whitney, nome que ela usou pra fugir logo após o assassinato, e também nome de uma antiga amiga, foi uma grande influência em moldar sua personalidade, já que Mary era um espírito livre e tinha pensamentos bem à frente do seu tempo.

Há diversas ocasiões em que Grace ouve alguém falando com ela e também desmaia e acaba em um lugar diferente sem lembrança daquilo. Isso acontece durante o assassinato, e o dr. Jordan ouve a história dela, desde o início, pra tentar descobrir a verdade sobre o crime hediondo.



Foi uma leitura bastante agradável, a história de Grace é realmente interessante e a autora conseguiu passar fielmente toda a complexidade de sua personalidade. Mas não espere uma resposta pras dúvidas pertinentes durante a leitura, pois parece que é de praxe da autora deixar as coisas em aberto, ainda mais este livro que é baseado em uma história real. No mais, a leitura é mais do que recomendada, ainda mais se você, assim como eu, está ansiosa pra assistir à minissérie da Netflix baseada no livro.


QUOTE:

"Se você tem uma necessidade e eles descobrem, usam isto contra você. O melhor é parar de precisar de qualquer coisa que seja."

27 comentários:

  1. Que tenso!
    Eu fiquei curiosa pra saber se ela é ou não assassina, mas pelo visto vou continuar na curiosidade.
    Acho interessante livros baseados em histórias reais, mas por esse se tratar de um assunto tão forte, tão... Que medo dessa leitura!
    Eu acho que ela é inocente! E depois ir para um manicômio deve ser agonizante.
    Mas gostei do estilo da capa, como se fossem duas personalidades.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Carol!!
    Adorei, o enredo parece bem bacana e agradável msm, já estou de olho nesse livro há um tempinho, doida pra ler!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  3. Fiquei com vontade de ler, achei o quote maravilhoso. Beijos meninas ❤

    ResponderExcluir
  4. Carol!
    Após o sucesso do livro anterior dela, não esperava nada menos que sucesso nesse também.
    Amo histórias ambientadas no século XIX e quando mostram a força de suas protagonistas, ainda melhor.
    A autora sempre com temas polêmicos.
    Quero ler.
    Desejo uma ótima semana!
    “A poesia contém quase tudo que você precisa saber da vida.” (Josephine Hart)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Uau. Parece ser uma leitura bem forte.
    Fiquei muito curiosa e quero ler logo. Amo livros com uma pegada de suspense. Espero que ela não seja a assassina. Rs
    A resenha ficou ótima. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu quero tanto ler esse livro antes de ver a série, mas ele está sempre caro. Estou muito curiosa.

    ResponderExcluir
  7. Gostei da resenha, parece que o livro vai me arrancar lágrimas mesmo. Não conhecia a história da Grace. Ia comprar esse livro na bf por conta da serie da netflix baseada no livro dessa mesma autora. Mas o Money não deu hahahah

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Noooossa! Fiquei mega curiosa com a história, principalmente por ser baseado em fatos reais. Com certeza esse livro me ganhou pela sua resenha! Não sei pra quem torcer e de quem ficar do lado, claro que vou continuar curiosa até ler :o
    E espero que nas telas não seja cortado cenas importantes como fazem sempre :(

    ResponderExcluir
  10. Eu tenho muuuita vontade de conhecer a escrita dessa autora. Comecei a assistir a série na Netflix e estou gostando bastante, mas lendo a tua resenha, fiquei com ainda mais vontade de ler o livro.
    Foi uma baita surpresa saber que a obra é inspirada em uma história real...não sabia dessa parte, e tô chocaaada!

    Parabéns pelo trabalho, te acompanho nas redes sociais e gosto muito daqui.

    ResponderExcluir
  11. Ameeeei sua resenha �� já estava de olho nesse livro já tinha um tempo e agora com sua resenha estou ainda mais curiosa. Espero que ela seja inocente.

    ResponderExcluir
  12. Confesso que não consegui esperar pelo livro! Ele está na minha lista, assim como O conto da aia e só posso dizer que a série é um primor, muito bem produzida, atores fantásticos e caracterização perfeita! Espero poder comprar o livro em breve, pois quero formar minha opinião sobre Grace, através da escrita da autora e não somente pelo que a série mostrou. Apesar de ambientado no século retrasado, a forma como as criadas eram tratadas pelos patrões, nunca pareceu tão atual e relevante!

    ResponderExcluir
  13. A resenha deu mais vontade de ler esse livro,incrível saber que nada é muito claro, o mistério que envolve Grace,a culpa ou a inocência,somente com a psicologia será possível desvendar o que aconteceu? Se Grace é assassina ou não o romance vai dizer.

    ResponderExcluir
  14. Nossa, segurei a respiração só lendo a resenha imagina lendo o livro. Me interesso muito por personagens que ficam na "Grey area", aqueles que não são totalmente bons e nem totalmente más. Isso os fazem mais interessantes e pelo que deu pra ver a Grace se encaixa bem nisso. Parece o tipo de história que te prende do início ao fim e te faz ansiar por respostas. Que provavelmente não irão vir mas adoro um final aberto que você pensa em mil e uma possibilidades. Realmente fiquei com uma extrema vontade de ler depois dessa resenha. E com certeza vou ansiosamente aguardar a série da Netflix.

    ResponderExcluir
  15. Oie, tudo bem?
    Eu quero muuuito ler Os contos da Aia e agora quero ler esse também! Não sabia do que se tratava mas eu amo historias de investigaçâo, ainda mais de epoca! Amei sua resenha ��

    ResponderExcluir
  16. Eu fiquei muito interessada na historia por essa resenha poderosa. Eu li O Conto da Aia mas ainda não assisti a serie. Ja li alguns poucos livros da Margaret e a escrita dela apesar de um pouco cansativa e maravilhosa

    ResponderExcluir
  17. Tenho muito interesse em ler os livros da Margaret Atwood! Por se tratar de um livro que é baseado em história real, já me deixa muito animada em conhecer. Grace Marks parece ser aquela personagem que nos faz questionar sobre entre "bem e mal" e como os caminhos da vida podem transformar as convicções das pessoas! Lá se vai mais um livro pra wishlist kkkk

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Amei a resenha!! Não sabia sobre o que se tratava esse livro, so tinha visto resenhas sobre O Conto da Aia. Fiquei muito interessada em ler esse também. Amo livros desse tipo.

    ResponderExcluir
  20. Amo livros baseado em histórias reais e como eu gostei de O Conto da Aia tenho certeza de que gostarei deste por causa da escrita da autora e a sua resenha me animou mais ainda! Parabéns.

    ResponderExcluir
  21. Só conhecia O Conto da Aia, não sabia que a autora tinha outro livro sendo adaptado. É o ano da Atwood mesmo. No mais, fiquei com baita curiosidade por ser história real. Bela resenha!

    ResponderExcluir
  22. Olá, desde que assisti The Handmaid's Tale fiquei com vontade de conferir a escrita de Atwood. Pela resenha vejo que vou colocar Vulgo Grace na minha lista também, pois a história realmente parece ser cativante, ainda mais por ser verídica. Outra coisa que também chama atenção é a caracterização que a autora deu para Grace, que parece ser bem calculista. Não sabia que há uma adaptação, mas já vou procurar o trailer. Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Resenha muito interessante,o livro parece muito legal! Assim que eu tiver uma oportunidade vou ler! Adicionado na minha lista de desejos!
    Beijinhos, meninas!😘

    ResponderExcluir
  24. Caramba! Eu ouvi falarem muito bem dos dois livros e fiquei com certa vontade de lê-los antes de ver as séries. Não sabia muito sobre nenhum dos dois, apesar de ver muita gente comentando, mas a resenha de vocês me deixou com mais vontade de ler esse. Deve ser psicologicamente estranho ler sobre algo real sem uma conclusão lógica. Eu quero saber mais sobre a Grace. Vocês mataram minha curiosidade mas me fizeram adicionar mais um livro na minha lista (na verdade 2) e mais séries pra que eu veja. Bjs

    ResponderExcluir
  25. Olá, amei a resenha. Tenho muita vontade de ler os livros da autora, especialmente "O conto da aia". Achei interessante essa história se basear em uma história real, mas não sei se gostaria de não ter todas as repostas no final.

    ResponderExcluir
  26. Bom, comecei a me interessar pela leitura deste livro, após saber que a obra séria adaptada pela netflix, e até que tentei dar uma chance mas as coisas estavam meio lentas, que eu parei de assistir. A obra, e muito cativante, principalmente para mim que sou estudante de psicologia e me interesso muito pelo assunto, já que a estória e baseada em fatos reais. Porém confesso que fico com um pé atrás, pela questão de muitas coisas ficarem em abertas, o que de fato tenho ceio de não curti muito, no entanto mesmo assim pretendo dar uma chance.

    ResponderExcluir
  27. Olá! Que história macabra! Estou tentando processar tanta informação. Até eu estou com medo da Grace. Por ser de uma autora tão consagrada já quero ler o livro, e também conferir a série na Netflix. Realmente é uma grande intriga saber quais foram os motivos de Grace para cometer crime, e acredito que a visão do psicólogo na trama nos ajuda a compreender melhor uma mente assassina e calculista como a dela. Beijos

    ResponderExcluir